Navegue longe de seu porto seguro

Uma frase de Mark Twain, escritor e humorista norte-americano laureado como o “maior humorista americano de sua época”, serviu de inspiração para o título deste post:

Daqui a vinte anos, você não terá arrependimento das coisas que fez, mas das que deixou de fazer. Por isso, veleje longe do seu porto seguro. Pegue os ventos. Explore. Sonhe. Descubra.

Como mencionei em Raposas, Hedgehogs e Toupeiras, minha família e eu estamos novamente de mudança, desta vez retornando ao país que nos acolheu em 2011. Embora esta nova mudança traga consigo grandes oportunidades, não posso ignorar o quão penoso o processo de deixar o conhecido para trás pode ser para minha esposa e filhas. Como sempre digo aos meus colegas de trabalho, “um escritório será sempre um escritório, seja no Brasil, na Inglaterra ou na Coréia do Sul”. O verdadeiro desafio está no dia-a-dia fora do escritório, muito mais presente na rotina de minha família do que na minha.

Mudar de país é, sem dúvida, uma grande mudança, especialmente no âmbito pessoal. Mas passamos todos nós por outras diversas mudanças em nossa vida profissional: promoções, movimentações laterais, um novo chefe, uma fusão ou aquisição, uma reestruturação organizacional, uma demissão. Empresas estão em contínuo processo de mudança; entender que a vida nas empresas passa por ciclos é o primeiro passo para encarar os desafios que advém dessas mudanças.

Existe um conceito em Marketing, conhecido como o Ciclo de Vida do Produto, segundo o qual um produto ou serviço passa por diferentes fases, desde sua concepção ou preparação, até sua introdução no mercado ou fase de lançamento, crescimento, maturidade, declínio e sua descontinuação ou retirada do mercado. O quanto cada uma dessas fases vai durar depende do produto ou serviço, suas qualidades percebidas pelos consumidores, dentre outras variáveis. Os impactos negativos decorrentes da fase de declínio podem ser minimizados, do ponto de vista financeiro, através da reinvenção do produto ou serviço. Isso é o que faz muito bem a Apple, por exemplo, com o lançamento de uma nova geração de IPhones, antes mesmo da anterior entrar em declínio.

O conceito em questão recebe esse nome não por outro motivo, senão o fato de tudo na vida ser cíclico. Em coaching, nos referimos a epigenese ou ciclos de recolhimento e expansão. Tudo na vida tem um começo e um fim, e isso é algo que não podemos evitar, muito embora possamos exercer alguma influência sobre o tempo e a qualidade de tudo o que acontece entre início e fim, assim como a forma e os impactos decorrentes desse fim.

De forma análoga ao conceito de Ciclo de Vida do Produto, o Sistema ISOR® defende que nossa vida passa por ciclos que envolvem fases de atualização, função e escalaridade, seguidas de uma reformulação ou estagnação.

Aprendemos uma nova função, a desempenhamos repetidas vezes até dominá-la, aprimoramos o conhecimento e desenvolvemos formas mais eficientes e eficazes de atingir os objetivos esperados. A partir daí, podemos nos especializar mais e mais nessa função, continuamente desenvolvendo formas mais inteligentes de se atingir nossos objetivos. Podemos ainda nos acomodar e seguir fazendo o que sempre fizemos, da forma que sempre o fizemos. Ou então, podemos partir para outros desafios, aprender a executar novas funções, em um novo ciclo que se inicia, a partir de uma nova fase de atualização.

O mais interessante é que vários ciclos acontecem ao mesmo tempo em nossas vidas, e tais ciclos podem estar em diferentes estágios de maturidade. Podemos estar aprimorando os conhecimentos relativos àquela nova função que assumimos na empresa há cerca de seis meses, e nesse exato momento a empresa anuncia uma reestruturação organizacional. Você tem então que reconstruir suas conexões inter-departamentais com base na nova estrutura. E eis que, no âmbito pessoal, vem a perda de um ente querido. Três diferentes ciclos, cada qual em seu estágio único de maturidade: escalaridade, atualização e o fim de um longo e produtivo ciclo de vida, tudo acontecendo ao mesmo tempo, e todos competindo pela sua atenção.

Reconhecer a natureza cíclica da vida e interpretar os estágios em que cada um dos principais ciclos competindo pela sua atenção se encontram no momento, de forma a planejar as ações necessárias para o que vem depois, é uma forma de evitar surpresas desagradáveis. Se estamos hoje, em um determinado ciclo, na fase de função, sabemos que logo entraremos em escalaridade, e assim podemos planejar o que necessita ser feito para que essa fase seja a mais produtiva possível, criando o ambiente ideal para a perfeita reformulação: uma promoção, uma proposta de emprego naquela empresa que você sempre quis trabalhar, o reconhecimento profissional como “o especialista” em determinada área, ou aquilo que reformulação venha a significar para você.

O mesmo vale para sua vida social fora da empresa. Entender os estágios de maturidade de cada um dos seus ciclos pessoais tornará sua vida um pouco mais fácil. Como reformular seu relacionamento com sua cara-metade, para que o amor se reinvente a cada dia? Como apoiar seus filhos a superar os desafios que vem junto com as lições de casa? Que conselhos dar a sua filha adolescente que rompeu o namoro com seu príncipe encantado? Tudo fica mais fácil quando compreendemos que a vida é feita de diversos ciclos que competem pela nossa atenção, que somos capazes de distinguir quais são realmente importantes para nós, em qual estágio se encontram e o que devemos fazer para levá-los ao próximo estágio. E finalmente, saber que podemos influenciar, mas nunca controlar tais ciclos por completo, e que a sutil diferença entre sua reformulação e seu fim pode estar muito longe de nosso alcance.

Andre L Braga é coach profissional com certificação internacional pelo Instituto Holos, embora não exerça profissionalmente tal função. Atua em Finanças para uma multinacional de bebidas não-alcoólicas. Sobreviveu a um processo de aquisição e três restruturações organizacionais. Este texto é dedicado a seu pai, Adail da Silva Braga, que chegou ao fim de seus frutíferos ciclos de vida dias antes de completar 83 anos, aos cinco dias do mês de dezembro de 2014. Descanse em paz, pai.

1 Comment

  1. Essas palavras pelo meu atual momento, foram de levantar o astral, pra valer! Estamos propensos a inúmeras mudanças, independente de serem ou não comportamentais. E, às vezes, esbarramos no novo, mas temos que seguir sempre em frente.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.