E que o mundo gire ao seu redor

Você provavelmente já vivenciou esta cena. Você entra em um ambiente qualquer e imediatamente sente um peso enorme no ar. As pessoas estão muito tensas, as discussões são exacerbadas, todos querem não somente defender seus pontos-de-vista, mas também derrubar os argumentos apresentados pelos outros. Não existe a menor possibilidade das discussões ali travadas resultarem em algo positivo.

Até que chega alguém especial. Aquela pessoa que é capaz de mudar o clima, as atitudes, e trazer o grupo a uma conversa produtiva que resultará em algo positivo. Muitos chamam essa pessoa de líder, o que não significa que tal pessoa venha a ser o chefe ou alguém hierarquicamente superior. Essa pessoa exerce, sim, poder de liderança sobre o grupo, mas essa não é necessariamente sua qualificação mais evidente. Ao invés de chamá-la de líder, prefiro definí-la como uma pessoa que emana energia positiva, uma pessoa equilibrada, centrada.

Este não é um texto sobre liderança, muito menos um ensaio esotérico sobre boas energias e vibrações. Este é um texto sobre centramento pessoal.

Conhecer-se a si próprio, cultivar transparência nas relações,  aceitar a diversidade de opiniões, cultivar sentimentos positivos e aceitar o fato de que podemos influenciar, mas que jamais controlaremos nossas vidas por completo, são características comuns entre pessoas centradas. A busca por um clima pessoal positivo passa por tais estágios. É difícil imaginar uma pessoa que emana energia positiva, capaz de trazer harmonia e foco a um grupo, que não seja centrada e equilibrada. Isso não significa que tais pessoas estejam livres de problemas, que vivam em um mundo utópico, no qual tudo são flores. A diferença está na forma com que tais pessoas encaram os problemas com os quais se deparam. Não se trata de se tornar uma Pollyanna, que por vezes não é capaz de compreender a gravidade dos fatos, mas sim, de encarar os problemas que a vida nos traz de forma focada e objetiva.

Tive o prazer de trabalhar com algumas pessoas com tais características, e sempre que seus nomes aparecem em alguma conversa, aborda-se invariavelmente a capacidade de trazerem harmonia e boas vibrações ao ambiente, mesmo nos momentos mais difíceis. Dentre tais pessoas, duas se destacaram em minha carreira, em diferentes momentos. Ambos eram desorganizados, sempre trazendo demandas “para ontem”. Entretanto, sempre que havia um empasse, sempre que havia uma discussão acalorada sobre algum tema, sempre que algum viés político tomava liderança sobre a razão ou o bom-senso, essas duas pessoas eram capazes de intervir e redirecionar o foco para uma solução racional e civilizada para os problemas em questão, e o faziam de forma level e informal. Reza a lenda que um deles seria capaz de demitir uma pessoa e, ao final da conversa, ambos deixariam a sala com um sorriso sincero no rosto.

Em um processo coaching, o coach busca desenvolver no coachee um clima de harmonia, no qual decisões possam ser tomadas de forma sensata, objetiva, livre de tensões negativas. Busca-se o centramento, busca-se o tensor correto para a resolução dos problemas. E pessoas centradas cuidam de si próprias e de seu clima pessoal. Pessoas centradas assumem responsabilidade pela solução de seus próprios problemas, enquanto que pessoas descentradas acreditam que os problemas estão sempre nos outros.

Franz Metcalf menciona em seu livro “O Que Buda Faria” que…

Se você está entediado, é porque você é entediante.

Essa é uma afirmação poderosíssima, que me faz pensar em todas as vezes que me sinto incomodado com alguma situação, mas que não sou capaz de reagir de forma positiva. Se algo externo impacta minhas vibrações internas, é porque aceitei ser influenciado por tais fatores, ao invés de ignorá-los ou exercer minha capacidade de modificá-los. Diferentemente daquelas pessoas que conheci ao longo de minha vida, que eram capazes de modificar as vibrações dos ambientes nos quais adentravam, acabei por aceitar passivamente aquilo que o ambiente trouxe para mim.  Tomar ativamente o controle de nossas vibrações internas é daquelas tarefas que requerem constante prática e muita, mas muita força de vontade. Até que um dia você será reconhecido pela sua incrível capacidade de raciocinar quando o mundo ao seu redor estiver em total desequilíbrio.

Andre L Braga é coach profissional com certificação internacional pelo Instituto Holos, embora não exerça profissionalmente tal função. Atua em Finanças para uma multinacional de bebidas não-alcoólicas. Aos que os conheceram, certamente não se faz necessário mencionar que me refiro no texto acima a um certo caipira de Ribeirão Preto e a um certo pescador da Galícia.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.