O velho jeito de fazer as coisas está ultrapassado!

Esta nova série de textos semanais, inspirada no livro “A Agenda”, de Michael Hammer, propõe formas de nos destacarmos em tudo aquilo que fazemos. Neste primeiro texto da série, explicamos o sentido de uma palavra super na moda nos meios empresariais: a “ruptura”.

1612C844-ED5A-47C7-9E3B-E261E5F89008-1745-0000061D6531E493

 

“Vamos inventar o amanhã em vez de ficar nos preocupando com o que aconteceu ontem.” 

– Steve Jobs

Esta não é uma série sobre negócios. Quer dizer, não apenas. É uma série sobre como podemos melhorar tudo aquilo que fazemos, seja seu trabalho na empresa, seu desempenho escolar, seus relacionamentos afetivos, sua vida social ou até mesmo aquela “trêta” em família que parece nunca encontrar uma solução razoável.

E não, esta não é uma série de auto-ajuda, e a inspiração para esta série de textos não vem de livros de psicologia. Na verdade, a inspiração vem de um livro de negócios. Aquele que considero o mapa do tesouro para empresas que queiram encontrar a excelência nos negócios. Aquele que Roberto Schuback me apresentou no início da década passada, quando nos conhecemos no Centro de Serviços Compartilhados da então AmBev, em Jaguariúna, interior de São Paulo. Trata-se de “A Agenda” , escrito por Michael Hammer e publicado em 2001.

O livro começa mais ou menos assim:

IMG_0472

 

Isso diz muito a respeito de nossa realidade e daquilo que se espera de cada um de nós, empresas e pessoas. O mundo espera que sejamos sérios com respeito àquilo que nos propomos a fazer. E não confunda sério com chato. Algumas das empresas e algumas das pessoas mais sérias que conheço são muito, mas muito legais mesmo. Sério aqui vem no sentido de propósito, de manter a palavra, de ser confiável, de se antecipar aos nossos anseios e nos surpreender a cada momento. Isso é ser sério nos dias de hoje. É sobressair-se, destacar-se, fugir do senso comum, da mesmice que nos rodeia.

“Seja um parâmetro de qualidade. Algumas pessoas não estão acostumadas a um ambiente onde a excelência é esperada.”

– Steve Jobs

Prometeu entregar aquele relatório pro seu chefe na 6a feira à tarde? Entregue! Vai ter que trabalhar até de madrugada na noite anterior para concluí-lo a tempo? Problema seu! Prometeu, cumpra!

Prometeu instalar a TV à cabo em dois dias úteis? Cumpra! Mande um técnico competente, com toda a aparelhagem necessária e mais um monte de equipamento reserva no carro, caso alguma coisa dê errado, mas instale a porcaria da TV à cabo que você prometeu naquele anúncio no seu website ou naquela propaganda no jornal!

Prometeu a melhor e maior cobertura em banda larga 3G, super velocidade e confiabilidade de sinal? Garanta! Se alguém comprou seus serviços com base nessa promessa, é porque cobertura, velocidade e confiabilidade são questões-chave na escolha de sua empresa para serviços de banda larga 3G!

Prometeu que seu método de marketing colaborativo, vendas pela internet, pirâmides e afins, coaching lifestyle, power networking ou qualquer outro método que você venda, seria capaz de gerar renda superior a cinco mil reais semanais a seus clientes, sem esforço e sem sair de casa? Então comece a enviar envelopes de dinheiro a cada um dos seus clientes, que foram enganados por suas falsas promessas.

Prometeu que seu governo irá acabar com a fome no Brasil? Pois bem, acabe com a miséria então! Garanta renda mínima a cada cidadão, que todos tenham condições mínimas de sobrevivência, de forma descente e digna. Acabar com a corrupção e a ineficiência e a burocracia que imperam no serviço público já seria um bom começo.

022B9F4A-EDF5-4155-A7B8-B7A227C21659-1891-0000067E8FF6E3E6

 

Prometeu levar seus filhos para andar de bicicleta no domingo? Leve-os! Se existe dúvida sobre tal possibilidade, deixe claro que nada pode ser prometido e o por quê. Agora, se prometeu, então cumpra, ainda que esteja chovendo canivete lá fora! Seus filhos podem desistir de sair porque está chovendo, mas você não deve faltar com sua palavra, ainda que haja bons motivos para isso.

O presidente da empresa para a qual trabalhei por nove anos dizia: “Não somos uma empresa de bons motivos.”  O que ele queria dizer com isso? Podemos até ter bons motivos para não sermos capazes de fazer algo, o que não nos dá o direito de deixarmos de fazer algo com o qual nos comprometemos. Temos que encontrar outros meios. Outras formas de fazer. Maneiras de contornar os obstáculos e, assim, entregar o prometido e, de quebra, um algo a mais.

Não seja você cliente de uma empresa de bons motivos. Não aceite serviços medíocres, da iniciativa privada ou do setor público, ainda que justificados por boas desculpas. Da mesma forma, não se contente você em ser um profissional, um estudante, um amigo, um companheiro, um pai ou mãe de bons motivos. Encontre maneiras de contornar as adversidades e entregue o prometido. E se puder entregar um pouco além do prometido, melhor ainda. Isso fará com que você se destaque, diante de um mar de mediocridade. Ou então siga o velho jeito de fazer as coisas, achando uma boa justificativa para tudo. Mas que fique bem claro pra você que esse jeito medíocre de levar a vida está muito, mas muito ultrapassado.

Andre L Braga tem formação em Coaching & Mentoring pelo Instituto Holos, mas não exerce profissionalmente tal função. Atua em finanças em uma multinacional de bebidas não-alcoólicas. Foi professor universitário e, naquele tempo, tentou mostrar a seus alunos que o velho jeito de fazer as coisas está ultrapassado, e que é preciso dar aquele passo além para se destacar. Pelo que acompanha da vida de alguns de seus ex-alunos, a lição foi posta em prática e bons frutos estão sendo colhidos. Este texto vai para seus ex-alunos da Anhanguera e FGV-BI.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.