Quarentão, carro importado, compras em Miami.

Esta série de textos semanais propõe um diálogo sobre as mentiras que rodeiam nossas vidas e suas consequências. Neste texto, abordamos a eterna necessidade de nós, meninos, competirmos para ver quem é o melhor, o mais forte, o mais esperto, o que tem mais coisas legais…

“As pessoas que falam muito, mentem sempre, porque acabam esgotando seu estoque de verdades.”

– Millôr Fernandes

Nunca fui bom de esportes. Nas aulas de educação física, sempre era aquele que sobrava quando escolhiam os times. Fracote, magricelo e sem a mínima coordenação motora.

Nunca tive nenhum luxo, nunca ganhei de meus pais nenhum presente de dar inveja aos amigos. Vivíamos uma vida simples. Mas tinha amigos que tinham muito, mas muito dinheiro. E que faziam questão de mostrar o que tinham. Uma casa bacana. Uma coleção disso ou daquilo. Video-games de última geração e os cartuchos mais procurados. Motos, mobiletes, bicicletas BMX. E roupas da 775 e sapatos London Fog.

Se não podia competir nos esportes, nem nas posses materiais, pelo menos tinha meu lado inquieto, que me fazia transitar muito bem nas “lideranças de massa”. Em outras palavras, era o rebelde em busca de soluções para os complexos problemas que todo estudante pré-adolescente pensa encontrar na sua relação com a escola. Essa era minha forma de me destacar. E, como todo menino que se preza, fazia questão de contar vantagem sobre isso tudo.

Andrew Robles

 

Não adianta. Por mais que cresçam, muitos homens serão sempre os mesmos meninos, tentando encontrar alguma coisa onde são “mais” que os outros, e assim poderem ganhar a competição que eles mesmos acabaram criando. Meninos nunca podem estar por baixo.

“A finalidade do mentiroso é simplesmente fascinar, deliciar, proporcionar regozijo. Ele é o fundamento da sociedade civilizada.” 

– Oscar Wilde

Essa coisa de comprar carro esportivo, restringir o guarda-roupas a algumas poucas marcas tidas como chiques, ir para Miami pra fazer compras, pensar seriamente em um relacionamento com aquela menina de vinte e poucos anos, não ter outro assunto senão falar de suas posses, conquistas, experiências exclusivas, ou qualquer outra coisa que soe clichê para o clássico “tiozão quarentão”, não passa de resquícios dessa eterna necessidade dos meninos de competirem entre si, para ver quem é o melhor. Aparentemente, meninos levam tempo demais para atingir a fase adulta.

E o que isso tudo tem a ver com mentiras? E se o cara realmente tiver tudo aquilo que mostra? Não estou aqui discutindo quem tem ou não tem o que diz ter. O problema está na mentira que o homem conta a si mesmo. A mentira de que, para ser homem de verdade, é preciso ser melhor que os outros. É preciso ser mais que os outros. É preciso ter mais que os outros.

Christian Gertenbach

 

Você pode ter o carro que bem quiser. Consumir aquilo que bem entender. Viajar para onde bem quiser, gastando o quanto quiser e puder. Desde que isso tudo não seja o tema central da sua vida. Desde que isso tudo seja algo que você faz para você. Porque você aprecia. Porque lhe dá prazer. E ponto. Nada disso realmente será aproveitado de verdade se o principal motivo para fazê-lo for apenas o ser mais, ser melhor ou ter mais que os outros. A partir do momento que você se deixa dominar por tal disputa de poder, você sucumbe ao menino que está ali, dentro de você, esperando uma brecha para mostrar-se maior e melhor que o adulto que você pode ser. E convenhamos, já está mais que na hora de você crescer, não é mesmo?

Andre L Braga tem formação em Coaching & Mentoring pelo Instituto Holos, embora não exerça profissionalmente tal função. Atua em finanças em uma multinacional de bebidas não-alcoólicas. Tem um menino de 12 anos que insiste em dar as caras e tentar dominar a cena de tempos em tempos, com sua rebeldia e tendência à tomada do poder no grito. Quando percebe que esse menino começa a tomar as rédeas de sua vida, põe ele de castigo e volta a atuar como o adulto que seus fios de cabelo brancos insinuam ser.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.